Numenera no Recinto

O buraco de onde viemos.

Sumiram com o dinheiro !

“Com um novo pet e a missão relativamente cumprida, o próximo passo do grupo foi procurar saber que fim teve a garota mentalista. E a nova jornada se inicia.”

Com os problemas completamente resolvidos e com saldo positivo (na história, porque no banco tava vermelho), o grupo de personagens device amarrar as pontas – ainda havia o problema da garota mentalista que precisavam resolver. De acordo com o que haviam combinado com ela, a menina deveria procurar alguma ajuda nas bacias Silium.

Chegamos lá apenas para sermos sobrepujados pelas mais diversas ofertas possíveis. De todos os buracos possíveis aparecia algum infeliz tentando vender algo, parecia os vendedores de chip de celular da Lapa. Depois de despista-los da melhor maneira possível, encontramos a garota e seu irmão na casa de uma curandeira da cidade. A garota estava bem.

Aflitos pela falta de dinheiro, descobrimos de quebra que a cidade precisava de um serviço feito. Depois de um miguer para cima do prefeito para que pagasse mais, aceitamos a missão de limpar a horta de umas criaturinhas quaisquer.

Nesse meio tempo, mal sabíamos que um futuro membro do grupo estava quase se afogando dentro de uma das bacias . . .

Antes de irmos resolver a missão, esse membro do grupo se apresenta. Diz que tem uma carta do líder de nossa guilda, que dizia: “SÔ CORR, NUM GUEMT +”. E foi assim que um novo integrante se integrou à nossa integridade. Partimos para a missão.

Depois de passar a vassoura na horta e deixa-la TININO voltamos para a cidade para catarmos a recompensa e acompanharmos a guria endiabrada de volta à cidade dela. Caminho tranquilo. Chegamos, e tentamos convencer a família da garota que os talentos dela seriam melhor aproveitados em outro lugar – e de quebra a mãe dela iria junto na viagem.

Voltamos para nossa guilda. Tentamos passar a perna no Clérigo da Verdade que havia nos contratado, mas Brenda fez o favor de tirar um 1. Conseguimos, pelo menos, uma chance pra guria ter um treinamento melhor em suas capacidades mentalísticas.

Embora tudo isso tenha acontecido, só o que se passava na nossa cabeça, era:

Cadê o nosso diêro ? !

Comments

Falar que foi eu que dei o miguer no prefeito pra ele pagar 30 dinheiros pra cada ninguém fala, né.

O buraco de onde viemos.
SeanWishart

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.